IDIOMAS

PortuguêsEnglishEspañol

Praia Grande/SC tem quase 40% do seu território dentro dos Parques Nacionais

Parques Nacionais

Parques Nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral

Junto à porção mais oriental da divisa dos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, na região sul do Brasil, situam-se os Parques Nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral, abrangendo uma área de aproximadamente 30 mil hectares, distribuída ao longo dos contrafortes da região natural comumente denominada de Aparados da Serra, está inserida na formação Geológica Serra Geral – daí o nome dessas importantes unidades de conservação. Os Parques abrangem territórios dos municípios de Praia Grande e Jacinto Machado/SC e Cambará do Sul/RS. Destaca-se neste cenário regional uma conformação geográfica bastante particular caracterizada principalmente pelo planalto meridional brasileiro, que apresenta gigantescas fendas em suas bordas, na encosta até a planície litorânea com paredões verticais de até 700 metros de altura em transição abrupta com o relevo suave ondulado do planalto, como se estivesse sido “aparado” a faca. É essa particularidade a responsável tanto pela heterogeneidade de ecossistemas quanto pelo potencial turístico de ambos os parques, nacional e internacionalmente conhecidos pelos famosos e impressionantes canyons localizados no interior de seus limites territoriais.

O maior atrativo dos Aparados da Serra é o canyon Itaimbezinho. Com profundidade de até 700m, paredões verticais e fenda estreita, é um dos maiores da américa do Sul. Além disso, tem as paredes rochosas ornadas pelo verde exuberante da mata atlântica. O canyon Fortaleza é a grande atração do Parque Nacional da Serra Geral. Com fenda mais aberta, formato retilíneo e maior altitude no ponto culminante, provoca sensações distintas no visitante, com visão plena do belo acidente geográfico.

Os parques protegem nascentes de três bacias, garantindo águas de excelente qualidade para os rios de Araranguá, Mampituba e Taquari-Antas. O isolamento entre os diferentes ecossistemas produz uma riqueza biológica singular (campos e floresta com araucária no planalto e floresta atlântica nas encostas), pois até mesmo o clima é diverso – temperado no planalto e tropical nas encostas – dentro da mesma unidade de conservação. A elevada umidade e a alta precipitação participam na formação geológica peculiar através da erosão. Assim, o patrimônio natural protegido pelos parques é único no mundo e, por isso, de relevância internacional.

Quanto à fauna, os parques oferecem refúgio para algumas espécies ameaçadas, entre elas o puma, gato-do-mato e jaguatirica, papagaios-de-peito-roxo, cervos, bem como anfíbios. As espécies mais comuns são o graxaim (canídeo silvestre), a gralha azul e o pica-pau. A flora abriga florestas tropicais com forte presença de figueiras e açaí-jussara nas encostas, enquanto a parte do planalto é formada por um mosaico de campos naturais (presença de vassouras e petúnias), banhados (gravatás e juncos). Turfeiras (musgos) e florestas do planalto (forte presença de mirtáceas) com araucárias. Essas motivaram a criação do Parque, em 1959, em razão da ameaça do seu extermínio.

Hoje as florestas dos Aparados da Serra contam com alta densidade e abundancia de araucárias, indicando boa regeneração, e ainda alguns exemplares centenários (conhecidos na região por pinheiro-grosso), remanescentes daqueles tempos.

Não é permitido no Parque Nacional de Aparados da Serra e no Parque Nacional da Serra Geral:

• Entrada de animais de estimação dentro dos Parques Nacionais (cães e gatos);
• Acampar;
• Coletar material biológico (vegetal ou animal) ou mineral sem autorização oficial;
• Fazer uso de fogo;
• Alimentar os animais silvestres.

(Texto ICMBIO)

Logotipo praia grande/sc Governo do estado de Santa Catarina Brasão Prefeitura Municipal de Praia Grande Logotipo Geoparques Caminhos dos Cânions do Sul Logotipo AMESC
Turismo Praia Grande/SC. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por DriftWeb